Qualidade do DNA do Catolé e Juazeiro – LabCast: Episódio #02

Atualizado: Ago 4

O LabCast #02 apresenta dois trabalhos de iniciação científica do curso de Engenharia Florestal da UFRN, com Abidã Genesis e Fernanda Fonseca.

Foram realizadas pesquisas básicas com introdução a procedimentos de amostragem no campo, rotinas de laboratório e uso de alguns equipamentos de biologia molecular.

Ouça o Episódio #02 aqui:

Nos estudos de genética de populações, a adequação da metodologia para a espécie que se pretende estudar pode ser necessária para obter sucesso nas análises moleculares. Entre os ajustes, cita-se a escolha do tecido vegetal a ser macerado para obtenção do DNA (fragmentos de folhas, caule ou raízes). O ideal é obter DNA de alta qualidade e com quantidades suficientes para as análises de Reação em Cadeia da Polimerase (PCR).

Neste sentido, Abidã Genesis apresentou seu estudo intitulado aqui de “Qualidade do DNA da palmeira Catolé (Syagrus cearensis)”. O gênero Syagrus possui 65 espécies, 2 subespécies e 14 híbridos naturais. Espécies do gênero têm se destacado em relação ao potencial de exploração pela indústria oleífera e farmacêutica, além do uso artesanal e paisagístico. Syagrus cearensis é nativa do nordeste do Brasil, ocorrendo na Mata Atlântica e locais mais úmidos da Caatinga nos Estados de Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

Entre os principais resultados, e com base na metodologia empregada, Abidã destacou que o material caulinar teve DNA com qualidade superior (pureza), enquanto o foliar proporcionou maior quantidade. Entretanto, os valores das médias obtidas de pureza estavam dentro da faixa considerada ótima, que é entre 1,5 e 2,5. Por isso, devido a maior facilidade na coleta e resultados, recomenda-se a utilização de amostras das folhas para a realização de estudos moleculares da Syagrus cearensis.

Posteriormente, Fernanda Fonseca apresentou seu trabalho sobre o mesmo tema, denominado no LabCast de “Qualidade do DNA do Juazeiro (Ziziphus joazeiro)”. O juazeiro não é novidade se você assistiu o LabCast #01! Com os resultados da pesquisa, a Fernanda concluiu que o material genético obtido nas folhas apresenta melhor qualidade e maior quantidade que o tecido caulinar, podendo neste caso ser priorizado durante a obtenção de amostras destinadas para estudos de genética de populações.

Referências relacionadas aos trabalhos e espécies:

NEVES, A. G. S.; CHAGAS, K. P. T.; SALES, R. P.; COSTA, M. P.; FAJARDO, C. G.; VIEIRA, F. A. Seleção de iniciadores moleculares ISSR para estudos de variabilidade genética da Syagrus cearensis Noblick. Agropecuária Científica no Semiárido, v. 15, p. 228-231, 2019. PDF

Fernanda Moura Fonseca Lucas. Padrões fenológicos e modelagem de nicho ecológico do Ziziphus joazeiro. 2018. Graduação em Engenharia Florestal - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Orientador: Fábio de Almeida Vieira. Link.

Veja imagens do LabCast #02:

#AquitemPropesqUFRN #AquitemCNPq #AquitemMCTIC

@UFRN @CNPq @MCTIC

43 visualizações

© 2016-2019 Fábio Vieira

Podcast..png
  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • Twitter