Busca por soluções de problemas seculares para o Nordeste brasileiro

Atualizado: 31 de Out de 2019


O desmatamento no semiárido brasileiro causa a escassez de vários produtos florestais da Caatinga, exigindo o uso sustentável das espécies ocorrentes neste bioma e incentivando o plantio em novas áreas para diminuir a pressão antrópica sobre a flora nativa.


Entre as espécies com potencial madeireiro, destaca-se o sabiá ou sansão-do-campo (Mimosa caesalpiniaefolia Benth.), o qual é utilizado como estacas e postes de madeira para cercas e também como fonte de energia por meio de sua lenha.


Devido sua importância, estratégias de conservação e melhoramento genético desta espécie são necessárias, com o intuito de favorecer novas combinações genéticas, maior capacidade de evolução e adaptação às mudanças ambientais.


Neste sentido, em parceria com o Laboratório de Sementes (LSF) da UFRN, coordenado pelo Prof. Dr. Mauro Pacheco, foram selecionados marcadores moleculares para estudo da diversidade genética de Mimosa caesalpiniaefolia. Leia mais!

Fotos: Fernando Araújo e LSF

#restauração #Caatinga #espéciesarbóreas #marcadoresmoleculares #ISSR #Mimosacaesalpiniaefolia #sabiá


Por Francival Cardoso e Fábio Vieira, LabGeM

0 visualização

© 2016-2019 Fábio Vieira

Podcast..png
  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • Twitter